,

Como começar uma estratégia de marketing para ecommerce

Então você decidiu se tornar um empreendedor e investir no ecommerce, uma tendência do mercado atual que está transformando o comportamento de consumo das pessoas ao redor do mundo.

Depois de definir o seu segmento, contratar uma plataforma e deixar sua loja virtual pronta para vender, é hora de elaborar a sua estratégia de marketing. Afinal, em tempos de internet, “quem não é visto não é lembrado”.

Confira o passo a passo a ser seguido para chegar a um plano concreto e eficiente:

1. Elabore o seu composto de marketing

Não poderíamos começar a falar de marketing sem apresentar um dos conceitos mais clássicos da área. Os 4 Ps são compostos por quatro elementos que precisam ser considerados em toda abordagem da sua marca: praça, produto, preço e promoção.

O primeiro refere-se aos seus canais de distribuição. Você elegeu a loja virtual, mas pode considerar integrá-la com marketplaces como o MercadoLivre, por exemplo, para ampliar seu alcance e conquistar outros tipos de usuários.

Desenvolver um bom produto é fundamental para o sucesso. É importante fazer uma análise de mercado, analisar a demanda pelas mercadorias do seu ramo de atuação e pensar em quais características suas poderiam ser um diferencial. Para isso, considere a missão e a visão da sua empresa. Se ela se propõe a facilitar a vida de pessoas ocupadas, por exemplo, precisa de um produto igualmente prático e com uma embalagem simplificada, por exemplo.

O preço é outra questão crucial para o seu volume de vendas. Certifique-se de contar com uma boa estratégia de precificação, que tenha uma margem de lucro viável e justa, e não destoe demais da concorrência. De acordo com as suas prioridades, você pode escolher a de diferenciação (alta qualidade, alto preço), a de penetração (alta qualidade, baixo preço) ou a de cobrança excessiva (baixa qualidade, alto preço inicial e menor preço posterior).

Por fim, a promoção considera os benefícios que você irá propor aos seus consumidores para que escolham seu negócio, bem como toda a sua comunicação para persuadi-los. Vale a pena combiná-la com algumas técnicas de venda para intensificar os resultados. Algumas sugestões simples:

  • Cross-selling: oferecer produtos relacionados ao que o cliente procura;
  • Upselling: oferecer um produto de preço menor similar ao que o cliente procura, para movimentar os itens de menor saída;
  • Scarcity: definir prazos para as promoções e avisar sobre produtos em baixo estoque para que os interessados tenham pressa em comprá-los.

2. Segmente o seu público-alvo

O segundo passo para definir a estratégia de marketing do seu ecommerce é identificar seus consumidores em potencial e priorizar os clusters mais interessantes. Quem são as pessoas que podem se interessar pelo seu serviço? E onde elas estão?

Você pode utilizar diferentes tipos de segmentação:

  • Geográfica: por região, estado e localização em geral;
  • Demográfica: por idade, gênero, estado civil etc.;
  • Socioeconômica: de acordo com renda e ocupação;
  • Psicográfica: de acordo com o estilo de vida;
  • Por benefício: considerando o que a pessoa irá valorizar em seu produto;
  • Comportamental: priorizando a conveniência e a ocasião de compra.

Escolha uma das opções e elabore hipóteses sobre quais necessidades e motivações moverão os seus futuros clientes e como eles poderão conhecer o seu empreendimento.

Depois, pense em quais comunicações você poderia fazer com tal abordagem. Se escolher a demográfica, por exemplo, e uma faixa etária mais jovem, tenha em mente de que a sua linguagem precisará ser mais informal (um exemplo é a revista Capricho). Já a segmentação geográfica pede a valorização da cultura local e uma certa conexão entre ela e o produto, como é o caso do Guaraná Antarctica.

3. Defina seu posicionamento

Com as respostas anteriores em mente, você pode começar a estruturar o seu posicionamento. Para isso, é importante conhecer o conceito de branding  e tudo o que ele pode fazer pela sua empresa.

Analise o seu papel em meio ao mercado geral e considere o que vale a pena ser adicionado à sua proposta de valor. Você pode usar tais questões:

  • Quem é a sua marca?
  • O que ela oferece?
  • Quais suas características mais marcantes?
  • O que a diferencia da concorrência?
  • Quem é o seu público?

Com as respostas, defina o seu brand statement, ou seja, a “declaração da sua marca”, criando uma ideia final de quem é a sua marca, o que ela oferece e quais as suas características mais marcantes. Depois, transforme isso em seu argumento de venda.

4. Selecione seus canais de comunicação

Mensagem pronta? Sua última missão é enviá-la para o mundo. Considerando que o ecommerce, por si só, já possui um viés mais tecnológico e prático, o mais recomendado é optar por mídias digitais para fazer as suas divulgações — esteja onde seus consumidores estão.

O canal mais tradicional do mundo online é o Email Marketing, que continua trazendo um bom retorno. Capriche em sua base de dados, prospectando contatos realmente relevantes e interessados no que você tem a dizer. Depois, dedique-se a elaborar um template de acordo com a identidade da sua marca e selecionar uma ferramenta de disparo eficiente e confiável.

As redes sociais são, inegavelmente, um dos ambientes mais populares atualmente. Além de possibilitarem publicações rápidas e com grande engajamento, são um espaço de relacionamento que pode aproximar bastante o seu negócio dos clientes. E podem ser utilizadas até mesmo para atendimento.

O Marketing de Conteúdo também tem seu lugar ao sol. Criar um blog relacionado ao seu nicho pode ser excelente para ganhar credibilidade e atualizar seu público-alvo das principais tendências, além de construir um espaço fixo para informações a respeito dos lançamentos do seu ecommerce.

Finalmente, se você estiver disposto a fazer um investimento financeiro maior, os anúncios pagos em plataformas como o Google AdWords, o Facebook Ads e o Bing podem ser uma alternativa rápida e bem direcionada para aumentar a sua presença online.

Post escrito por Luane Silvestre, Content Strategist da Nuvem Shop.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *